Maior competição de canoa polinésia da América Latina começa nesta sexta

Tema:Canoagem
Autor: Redação 360 Graus
Data: 1/12/2006

A quinta edição da maior competição de canoa polinésia da América Latina, a Rio Va’a, na Praia Vermelha, começa nesta sexta-feira (01/12). Além da realização da inédita Copa Sul-americana, a competição deste ano contará com a presença de tradicionais remadores taitianos e de atletas olímpicos de canoagem, como o brasileiro Sebastian Cuattrin.

As canoas de seis remadores medem quase 14 metros de comprimento, com 50 cm de largura, pesam entre 150 e 200 quilos e comportam um estabilizador lateral ou “ama” fixado por duas traves de madeira.

A Rio Va’a 2006 estréia nesta sexta-feira com provas de V1 (canoa com um remador) e V6 (canoa com seis remadores) para adolescentes do projeto social Canoa Rio, a partir das 14h. No sábado, acontecem as provas de curta distância em V1 (500m canoa individual) e V2 (2000m canoa com dois remadores) e média distância em V1 (10km para homens e 5km para mulheres). As disputas começam a partir das 7h30min.

O atleta olímpico de canoagem Sebastinan Cuattrin promete dar trabalho para os estrangeiros. Cuattrin, que há três anos se apaixonou pela tradicional modalidade de remo da Polinésia, busca o bicampeonato na prova de V1 da Rio Va’a 2006. “Essa prova vai ser muito complicada, pois vão estar presentes os melhores atletas do mundo e acho que vai ser duro para qualquer um vencer. Todos nós estamos dispostos a levar o título para casa e, por isso, as provas vão se tornar verdadeiras batalhas dentro d’água”, avalia Cuattrin, que compete pela equipe paulista “98 Tribo Q Pira”.

No domingo, acontece a prova mais esperada da competição. Cerca de 15 equipes com seis remadores de diversos países e estados do Brasil percorrem 19km (no feminino) e 28km (no masculino), passando por quase toda orla da Zona Sul carioca. A largada dos homens será às 8h e das mulheres às 10h30min, na Praia Vermelha.

Para esquentar ainda mais a disputa, a Rio Va’a 2006 contará com a participação de atletas do Tahiti pela primeira vez. O experiente Anapa Bambridge foi o primeiro a chegar aqui e já se sente totalmente familiarizado com o Rio de Janeiro. “A cultura taitiana é muito parecida com a brasileira. Percebi que o povo daqui tem o mesmo espírito guerreiro dos taitianos”, comenta Anapa, representante do tradicional clube do Tahiti Papeete Va’a Clube.

Além das disputas dentro d’água, a competição deste ano servirá como preparação para a Copa do Mundo de Va’a, que este mês recebeu autorização da prefeitura do Rio de Janeiro para ser realizada no ano que vem, como um dos eventos paralelos do Pan 2007.





© Copyright 1998 - 2012 - 360 GRAUS MULTIMÍDIA
Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na Internet, sem autorização mesmo que citada a fonte.

Compartilhe:


Livros:

Equipamentos:

  • A emoção de um vôo de acrobacia em avião da Segunda Guerra
    Aviação
    A emoção de um vôo de acrobacia em avião da Segunda Guerra
  • Torres: a beleza e perfeita harmonia entre natureza e cidade
    Ecoturismo
    Torres: a beleza e perfeita harmonia entre natureza e cidade
  • A magia de Alto Paraíso na Chapada dos Veadeiros
    Lugares
    A magia de Alto Paraíso na Chapada dos Veadeiros
  • Como andar de bike com segurança em grandes cidades? Veja dicas
    Dicas
    Como andar de bike com segurança em grandes cidades? Veja dicas
  • Subwing: Experimente a sensação de voar debaixo d'água
    Mergulho
    Subwing: Experimente a sensação de voar debaixo d'água
  • Ubajara: um oásis em meio ao sertão cearense
    Ecoturismo
    Ubajara: um oásis em meio ao sertão cearense