Navio-veleiro adaptado para deficientes faz escala em Ilhabela

Tema:Náutica
Autor: Redação 360 Graus
Data: 17/1/2013

Ilhabela recebeu no último fim de semana o tall ship “Lord Nelson”, um imponente navio a vela de 60 metros de comprimento e três mastros, totalmente adaptado para portadores de deficiência. O navio está fazendo a navegação volta ao mundo, cruzando a linha do Equador quatro vezes, e passará por sete continentes e 30 países, num total de 50 mil milhas náuticas.

E a passagem pelo arquipélago de Ilhabela deixou uma verdadeira lição de vida, segundo relatou o secretário de Turismo, Harry Finger, que visitou a embarcação e acompanhou parte da tripulação em passeio por praias acessíveis do município. “É um projeto fantástico e que oferece toda a sensação de liberdade do velejar a pessoas portadoras de deficiência. Uma embarcação totalmente adaptada e onde todos participam das atividades que fazem parte da rotina de um veleiro”, destacou o secretário, acompanhado da professora de educação física, Bia Bello, que coordena o projeto com as cadeiras anfíbias nas praias da ilha.

O engenheiro Edison Passafaro, que integrou a tripulação do “Lord Nelson” nesta passagem pelo Brasil, pode aproveitar o mar de Ilhabela com o uso da cadeira anfíbia. Ele e outros tripulantes do navio-veleiro conheceram as praias do Perequê e Praia Grande, no sul da ilha, onde foram recebidos pelo prefeito Toninho Colucci. “Realmente é um trabalho maravilhoso este projeto do navio-veleiro e fico feliz em ver a alegria de todos em conhecer e por terem escolhido Ilhabela para esta escala”.

O Lord Nelson pertence a uma organização não governamental, a Jubilee Sailing Trust, do Reino Unido, e está totalmente adaptado para receber portadores de deficiências. A fundação existe desde 1978, criada pelo professor Christopher Rudd, que acreditava que velejar tinha muito a ensinar para todos, principalmente, àqueles que necessitam de cuidados especiais.

É a primeira vez que um navio acessível à vela faz a circunavegação da Terra. Ele passa pelo Brasil duas vezes, uma em dezembro de 2012, e na volta em maio de 2014.

O secretário de Turismo e Fomento de Ilhabela, Harry Finger, conhece dois integrantes da tripulação, Vera Fanada e Iuri - que moraram no arquipélago e hoje apresentam um programa de pesca via internet e em TV a cabo – e assim viabilizou a escala. Além do exemplo de vida, a vinda do navio também foi mais um atrativo, pois trata-se de um navio à vela extremamente imponente, semelhante ao Cisne Branco, da Marinha do Brasil.

Os tall ships eram os grandes navios veleiros que transportaram cargas e passageiros nos últimos séculos até a invenção dos navios a vapor. Hoje, alguns deles, remanescentes da era de ouro da navegação a vela, ou de construção moderna e design clássico, velejam pelo mundo em demonstrações especiais e eventos náuticos.





© Copyright 1998 - 2012 - 360 GRAUS MULTIMÍDIA
Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na Internet, sem autorização mesmo que citada a fonte.

Compartilhe:


Livros:

Equipamentos:

  • Parque Estadual Ilha Anchieta tem diversão por trilhas subaquáticas
    Lugares
    Parque Estadual Ilha Anchieta tem diversão por trilhas subaquáticas
  • Esclareça as suas dúvidas sobre canoagem
    Canoagem
    Esclareça as suas dúvidas sobre canoagem
  • Boipeba, na Bahia é escolhida como a praia mais bonita do Brasil
    Ecoturismo
    Boipeba, na Bahia é escolhida como a praia mais bonita do Brasil
  • Chile: um destino que promete surpreender por suas infinitas belezas
    Lugares
    Chile: um destino que promete surpreender por suas infinitas belezas
  • Chapada Diamantina revela sua maior preciosidade: a aventura
    Ecoturismo
    Chapada Diamantina revela sua maior preciosidade: a aventura
  • Mergulho em naufrágios: desvende este mistério!
    Mergulho
    Mergulho em naufrágios: desvende este mistério!